Conheça as tendências apresentadas no Gartner IT Symposium/Xpo™ 2019

 em Notícias

“No período de 28 a 31 de outubro de 2019, tive a oportunidade de participar como uma das representantes da diretoria da FPF Tech no evento Gartner IT Symposium, realizado em São Paulo, pela própria Gartner.

Para quem não conhece, a Gartner é uma empresa de consultoria em tendências tecnológicas, que auxilia outras empresas na tomada de decisões, revelando-lhes grandes oportunidades de negócio.

Foram dias de total imersão em temas relevantes na área de tecnologia. Dentre os assuntos abordados, cinco me chamaram mais atenção. São eles:

1. Inteligência Artificial (IA)
2. Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)
3. Cultura Organizacional
4. Otimização de Custos para Financiar a Inovação
5. As 10 principais predições estratégicas para 2020 e além, por Gartner

1. Inteligência Artificial

Sobre o tema inteligência artificial, a palestra “Como ser Humano na Era das Máquinas”, ministrada pela Dra. Hanna Fry, foi bem interessante. Ela mostrou que cada vez mais as máquinas estão tomando decisões importantes (através de IA) em diferentes áreas, como saúde, transporte, finanças, segurança, quem mandamos para a prisão, e isso nos leva a uma reflexão do quanto deveríamos confiar nelas. Algumas das perguntas feitas ao longo da apresentação:

  • “E se você fosse acusado de um crime, quem preferiria que decidisse a sua sentença, um algoritmo matematicamente consistente, mas incapaz de empatia, ou um juiz humano com compaixão, mas também com maior probabilidade de erro e preconceito?”
  • “Se quisesse comprar um carro sem condutor e tivesse que escolher entre um programado para salvar o máximo de vidas possível e outro cuja prioridade fosse salvar a dos próprios passageiros, qual escolheria?”

Ela mencionou casos de falhas em determinados algoritmos, como algumas mortes ocorridas através do uso de carros autônomos e decisões judiciais através de jurados robôs. Por fim, ela acredita que a inteligência artificial é de extrema importância para o mundo moderno, porém, ao invés de substituirmos os seres humanos em 100% das atividades que envolvem vidas humanas, seja possível mesclar as habilidades nas quais os seres humanos não são tão bons, com habilidades nas quais os robôs se sairiam melhores que os humanos.

Para mais informações sobre o tema, ela escreveu um livro que já tem tradução para português: Olá Futuro, Como ser Humano na Era dos Algoritmos, e a versão em inglês: Hello World — Being Human in the Age of Algorithms:

2. Lei Geral de Proteção de Dados — LGPD

A LGPD, de nº 13.709/2018, foi um assunto bastante abordado nas palestras do evento, já que é uma realidade cada vez mais próxima, entrando em vigor a partir de agosto de 2020.

O objetivo dessa lei é proteger dados de pessoas físicas, a partir da definição de regras a respeito da coleta e armazenamento desses dados, bem como seu compartilhamento.

Disponibilizamos nossos dados quando fazemos uma compra online, ao nos cadastrarmos em algum aplicativo, quando vamos à uma consulta médica, a um banco, dentre outros, e a pergunta que fica é: como esses dados são utilizados e o quão seguros eles estão?

A ênfase no evento foi dada à necessidade de as empresas realizarem um diagnóstico para identificarem quão aderente estão à lei, e definirem um plano de ação para adequação.

Já existem várias empresas oferecendo esse serviço em plataformas, visando dar todo o suporte aos diferentes tipos de empresas. Também houve ênfase em oportunidades de novos negócios com o advento dessa lei.

3. Cultura Organizacional

Segundo o Gartner, cultura organizacional é o conjunto de normas comportamentais e regras não escritas que moldam o ambiente organizacional e como os indivíduos interagem e realizam o trabalho nesse ambiente. Desse modo, o tema não poderia ter ficado de fora do evento.

As palestras que mais me chamaram atenção foram “Myths and Realities of Changing Culture”, feita por Christie Struckman e “O que é Cultura”, feita por Steve Robbins.

Sobre a palestra “Myths and Realities of Changing Culture”, foram mencionados 5 mitos sobre mudança de cultura:

A palestra O que é Cultura?, realizada pelo Dr. Steve Robbins, foi inspiradora.

Ele estuda o comportamento humano através da neurociência cognitiva. De forma resumida, ele explica que em qualquer ambiente, as pessoas precisam se sentir parte para se engajarem a alcançar um propósito comum. Trazendo para o ambiente corporativo, se os colaboradores estão desconectados com o propósito da empresa, muito dificilmente o objetivo será alcançado.

E aí fica a pergunta: de quem é a responsabilidade? Da empresa, que precisa encontrar mecanismos para conectar seus colaboradores ao objetivo comum, ou do colaborador, que precisa se engajar em prol da empresa?

De acordo com o palestrante, a empresa precisa realizar um trabalho de conexão das pessoas aos objetivos comuns, para atingir os resultados desejados. Quando as pessoas se sentem excluídas desse propósito, a dor que isso ocasiona é a mesma de uma dor física. Isso é chamado de dor social, e impacta diretamente na produtividade dos colaboradores da empresa.

4. Otimização de Custos para Financiar a Inovação

A palestra “Using Cost Optimization to Fund Innovation and Growth” ministrada por Cesar L. Lozada, enfatizou a importância de identificar as possibilidades de otimização de custos, para reinvestir a economia em inovação dentro das empresas.

Na palestra, foi mencionada uma forma de dar visibilidade ao portfólio de otimização de custos, inicialmente definida para a área de TI de empresas, mas, que pode ser aplicada de forma geral.

Primeiramente, você deve mapear sua estratégia de otimização de custos:

1) identificar a oportunidade de otimização
2) identificar estimativa de economia
3) identificar o impacto para seu cliente
4) identificar o tempo necessário para realizar a economia
5) identificar o risco para a empresa
6) identificar o risco tecnológico
7) identificar o investimento necessário.

Veja abaixo um exemplo de aplicação desse modelo:

Imagem retirada da apresentação realizada durante o evento Gartner IT Symposium 2019, Gartner

À medida que você implementa seu plano de otimização de custos, você consegue economizar e reinvestir em inovação para auxiliar a empresa a crescer.

A Gartner apresentou também um modelo de reinvestimento em inovação, conforme é apresentado na imagem abaixo.

Imagem retirada da apresentação realizada durante o evento Gartner IT Symposium 2019, Gartner

De maneira geral, o modelo nos mostra:

  • que é importante que as iniciativas estejam alinhadas às estratégias de negócio;
  • que haja uma priorização com foco em resultado no negócio, ROI;
  • que métricas sejam constantemente coletadas e analisadas, e
  • que haja um realinhamento e repriorização constantes para inovação.

5. As 10 principais predições estratégicas para 2020 e além, por Gartner

A palestra apresentada por Álvaro Mello, Managing Vice President da Gartner, trouxe algumas informações bem relevantes do que provavelmente ocorrerá em um futuro próximo.

Imagem retirada da apresentação realizada durante o evento Gartner IT Symposium 2019, Gartner

Dentre as informações acima, algumas merecem destaque:

  • Até 2023, o número de pessoas com deficiência empregadas triplicará, devido à IA e tecnologias emergentes (tais como AR e VR), reduzindo as barreiras para acesso ao mercado de trabalho;
  • Até 2024, a Organização Mundial de Saúde (OMS) considerará a ação de compras online como um transtorno viciante, devido ao consumo e dívidas excessivas e falência, gerando depressão e problemas de saúde;
  • Até 2024, a identificação de emoções em tempo real através de IA influenciará mais da metade dos anúncios que visualizamos;
  • Até 2023, 30% dos conteúdos de notícias e vídeos no mundo serão protegidos pelo uso de blockchain de modo a combater tecnologias que permitem gerar notícias falsas. Até 2021 pelo menos 10 das principais organizações de notícias usarão blockchain para provar a autenticidade das informações publicadas, gerando maior credibilidade no mercado;
  • Até 2023, será formada uma associação para supervisionar o uso de IA em pelo menos 4 países do G7, em função de IA estar sendo utilizada para situações críticas e de risco para a vida humana. Até 2021, ainda ocorrerão muitos acidentes com danos não triviais em função do uso de IA.

Todas essas predições trazem preocupações que o mundo precisa ter daqui para frente com o uso de tecnologia, mas também oportunidades de geração de novos negócios para empresas.


Nosso grupo também contou com a participação do Diretor de Portfolio do INDT, Carlos Silva, do Diretor Executivo da FPF Tech, Luís Braga, e do Controller da FPF Tech, Clocy Bonetti

De forma geral, recomendo a participação das empresas de tecnologia neste evento por diversos aspectos. Além da grandiosidade do evento e sua excelente organização, destaco a possibilidade de interação com executivos de diferentes localidades e empresas do Brasil e do mundo, e o contato direto com palestrantes internacionais, que trouxeram uma bagagem de conhecimento e experiência ímpar.

Outro diferencial foi o conhecimento adquirido sobre as principais tendências tecnológicas dos próximos anos, que permite direcionar com mais clareza e segurança estratégias de TI que proporcionem aumento de competitividade no mercado”.

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Sistema para automatização do processo de alimentação da empacotadora dos blocos de recado

 

BENEFÍCIOS

TECNOLOGIAS

Plataforma para modelamento Creo, plataforma de modelamento Solid Works, programação PLC, linguagem Ladder, normas NR 10 e NR 12.  

 

×